domingo, 30 de março de 2008

Dia de organizar

Ando muito empolgada com a leitura de blogs que dão água na boa como os que estão na minha lista de links e vários outros que ainda não incluí nela.
Isso me inspira a fazer minhas próprias incursões culinárias com mais freqüência.
Vira e mexe lembro de fotografar e de publicar algo à respeito.
Também me empolguei com a primeira cesta orgânica que recebi quarta-feira passada. Decidida a não deixar nada ir para o lixo, essa semana cozinhei bastante. E de modo saudável.
Foi então que comecei a ficar incomodada com a bagunça de assuntos desse blog, que começou inspirado em jardinagem e paisagismo, teve seu momento culinário, depois saiu mundo afora e sempre teve algumas outras coisas que eu queria dizer.
Bom, chegou a hora de nascer mais um na família: bem-vindos ao Nem só de caviar vive o homem, que vai focar em assuntos relacionados com alimentos e bebidas.
E tudo indica que um de jardinagem e paisagismo vem logo, logo por ai. Aguardem!

1, 2, 3 - testando

Quase desisto de continuar escrevendo sobre a viagem, porque acho as fotos muito importantes mas incluí-las e organizá-las nos textos é muito chato!
Na opinião do meu irmão, ficam também muito longos. Eu concordo.
Portanto, passarei a publicar apenas uma ou outra foto eleita e, quem quiser ver mais, pode visitar minha página no Flickr.

segunda-feira, 24 de março de 2008

Que tal um pique-nique aqui?

Parc Guell. Mais uma das criações de Gaudi.
Convido vocês a dar uma volta virtual comigo. Mas bom mesmo é começarem a fazer planos para viver isso pessoalmente.



Entrada do parque (vista de fora e de dentro)



A primeira impressão que tive lá: quanta gente!






Parece a casa da bruxa - de pão-de-mel - em Joãozinho e Maria, não parece?




Os famosos bancos ondulados da praça do comércio


video
Praça do comércio 360º



Sala Hipòstila - este espaço tem 86 colunas; as perimetrais atuam como contrafortes e se inclinam em direção ao interior. Algumas possuem canalizações internas que conduzem a água da chuva proveniente da praça superior cujo piso é de areia, até um depósito. Chamada também de Temple Dòric (Templo Dórico), foi projetada como espaço coberto para nela alojar um mercado semanal.




Ladrão - quando o depósito de água enche, o lagarto cospe água





Alameda dos namorados, com bancos entre as colunas e uma vista espetacular de Barcelona



Gaudi: arquitetura inspirada na Natureza

Ufa! Acabou a série Sagrada Família. Mas aquela dedicada a Antoni Gaudi mal começou. Hahaha, haja paciência com essa Elena.

Adorei os conceitos construtivos desse arquiteto. Ele está bem à frente dos tempos. Lógico que deve haver quem tenha se inspirado nele e feito parecido, mas eu com meus profundos conhecimentos de arquitetura, desconheço.
Ele observava o mundo à sua volta e inspirava-se nas formas da Natureza para suas estruturas. Tirei algumas fotos de folhetos e de explicações do museu da Sagrada Família e da exposição na Casa Mila - La Pedrera. Achei muito interessante mesmo. Preocupou-se com o formato de puxadores de gavetas, de maçanetas, de móveis, procurando que tudo fosse anatômico e confortável para o corpo. As maçanetas, por exemplo, ele moldava primeiro e argila, para que ficassem com o formato da mão, dos dedos, para depois fazer o molde.


Corte transversal em uma concha e escadaria da Sagrada Família

O museu da Sagrada Família

O filme sobre a construção da Sagrada Família - com fotos antigas, métodos construtivos, vistas às quais não temos acesso, curiosidades e mais e mais e mais - é muito interessante. São 20 minutos para apreciar (e descansar os pés!). E é apenas um dos atrativos do museu que fica na cripta.
Veja por lá também maquetes alucinantes, comparações de detalhes construtivos com os equivalentes da Natureza que inspiraram Gaudi, a linha do tempo da construção dessa igreja, fotos antigas, moldes, detalhes de gesso e, e, e...

(clique nas fotos para ampliar)


A linha do tempo


Natureza x Gaudi


Maquete

Sagrada Família - Das alturas

Se você não tiver problemas com alturas, vertigem, labirintite: suba! Vale pela vista, pelos detalhes que não se vêem de longe, pelas escadarias em caracol. Leve um casaco para se proteger do vento.


Cipreste com pombas

Trigo e óstea





Escadarias em caracol

Escadas em caracol


Ficha técnica: na Fachada da Paixão é possível subir e descer de elevador, na Fachada da Natividade sobe-se de elevador e a descida é feita mandatoriamente pelas escadas.
EUR 2,00 para subir.

sexta-feira, 21 de março de 2008

Sagrada Família - Idade de Cristo





Sagrada Família - Fachada da Paixão


Cripta e Natividade foram as partes que Gaudi viu prontas. O restante está sendo feito de acordo com os projetos por ele deixados, apesar de que provavelmente ele os teria modificado ao longo da execução (dizem que isso se chama working progress).
Assim, a Fachada da Paixão foi feita posteriormente por um escultor cujo nome lamentavelmente não lembro. Há quem critique o resultado, dizendo ser muito duro e frio. Há quem afirme que Gaudi teria aprovado.
É realmente bem mais moderno, de linhas mais simples e mais duro. Acho que representa bem a crucificação e o sofrimento de Jesus. Eu gostei. Veja algumas fotos e decida por si mesmo.

As portas que podem ser vistas aqui estão abaixo disso.

Santo sudário

Judas e o beijo da morte

Alguém lembra o que significa o galo?

Alfa e omega - primeira e última letras do alfabeto grego